Liu Xia, viúva de dissidente Nobel da Paz, chega a Berlim

Chinesa estava há 8 anos em prisão domiciliar em Pequim

Liu Xia, viúva de dissidente Nobel da Paz, chega a Berlim (foto: EPA)
16:31, 10 JulPEQUIM ZBF

(ANSA) - Liu Xia, viúva do Prêmio Nobel da Paz de 2010 e dissidente chinês Liu Xiaobo, chegou nesta terça-feira (10) a Berlim, na Alemanha, após ser liberada da pena de prisão domiciliar que cumpria há oito anos.

Liu Xia, de 57 anos, foi recebida por funcionários do governo alemão logo no aeroporto de Tegel. Já o governo chinês, atrás da porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Pequim, Hua Chunying, afirmou que ela viajou a Berlim para se submeter a "tratamentos médicos por sua vontade".

Liu Xiaobo morreu vítima de câncer no fígado em 2017, após passar oito anos na prisão condenado por subversão. Ele participou dos protestos da Praça Tiananmen (Paz Celestial) em 1989, foi condenado em 2009 a 11 anos de prisão por ter assinado um pedido de eleições livres na China. Mas, desde que recebera o Nobel da Paz, em 2010, sua mulher começou a ser perseguida pelas autoridades.

Ela foi colocada em prisão domiciliar em Pequim e, mesmo após a morte do ativista, sua condição não tinha mudado.

A libertação de Liu Xia, que também é poeta, e sua viagem à Alemanha acontecem logo depois da visita oficial realizada ontem a Berlim do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang.

A libertação também coincide com uma nova rodada de diálogos de direitos humanos entre a China e a União Europeia, em Pequim, como prévia para uma cúpula bilateral que será realizada na próxima segunda-feira. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA