Presidente da Colômbia deixará a vida política

Juan Manuel Santos dará lugar a Iván Duque no próximo dia 7

Santos recebeu o prêmio Nobel da Paz em 2016 por sua atuação nas negociações com as Farc.
Santos recebeu o prêmio Nobel da Paz em 2016 por sua atuação nas negociações com as Farc. (foto: EPA)
11:44, 30 JulBOGOTÁ ZCC

(ANSA) - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse que, ao final de seu mandato, deixará a vida política. O anúncio foi feito na última quinta-feira (26), durante um encontro de conselheiros de paz em Bogotá, capital do país.

"Chega ao fim o meu governo, assim como minha vida política", disse Santos, que entregará o cargo a seu sucessor, Iván Duque, no próximo dia 7 de agosto. O líder político, membro e fundador do Partido Social de Unidade Nacional, tem 67 anos e recebeu o prêmio Nobel da Paz em 2016 por sua atuação nas negociações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O grupo foi rebatizado como Força Alternativa Revolucionária do Comum e agora é um partido político, não mais uma guerrilha.

"Vou me dedicar à minha família e passar mais tempo com minha primeira neta, Celeste. Pretendo dar palestras e aulas", disse Santos, que é advogado e economista. "A única coisa que não farei é incomodar meu sucessor", acrescentou, em indireta a seu antecessor, Álvaro Uribe, principal opositor ao acordo com as Farc. "Todo presidente tem seu tempo, não faz bem agarrar-se ao poder nem procurar se perpetuar nele", concluiu.

O presidente também afirmou que, após deixar o cargo, pretende ter atuação parecida com a do ex-mandatário Belisario Betancourt (1982-1986), que, segundo ele, é o melhor de todos os ex-governantes colombianos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA