Prefeita de Varsóvia proíbe marcha de extrema direita

Ato comemoraria o centenário da independência polonesa

Em 2017, nacionalistas pediram uma Polônia
Em 2017, nacionalistas pediram uma Polônia "pura e branca" (foto: EPA)
13:36, 08 NovROMA ZLR

(ANSA) - A prefeita de Varsóvia, na Polônia, Hanna Gronkiewicz-Waltz, proibiu uma marcha de extrema direita que estava prevista para 11 de novembro, aniversário de 100 anos da independência do país.

A chefe municipal alegou "razões de segurança" e disse que Varsóvia já "sofreu o suficiente por causa do nacionalismo agressivo". Em 2017, uma manifestação semelhante reuniu 60 mil pessoas sob a bandeira de uma "Polônia pura e branca".

A decisão da prefeita ainda pode ser impugnada pela Justiça. O país é governado atualmente pelo partido populista Direito e Justiça (PiS), mas Gronkiewicz-Waltz pertence à legenda liberal e europeísta Plataforma Cívica.

Nas eleições municipais deste ano, o PiS foi derrotado nas principais cidades do país, embora tenha conseguido maioria em seis das 16 assembleias regionais. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA