Hackers roubam dados de desertores da Coreia do Norte

O ataque cibernético atingiu aproximadamente mil pessoas

Moon Jae-in e Kim Jong-un durante cúpula em Pyongyang, em setembro
Moon Jae-in e Kim Jong-un durante cúpula em Pyongyang, em setembro (foto: EPA)
10:29, 28 DezSEUL ZLR

(ANSA) - Hackers realizaram um ataque cibernético na Coreia do Sul e roubaram os nomes e endereços de aproximadamente mil desertores da Coreia do Norte.

A informação foi divulgada pelo escritório regional de um centro de reassentamento, segundo quem a ação ocorreu no último mês de novembro, mas foi descoberta apenas na semana passada. Os norte-coreanos afetados estão sendo notificados.

O Ministério da Unificação da Coreia do Sul afirmou que foram roubados os nomes, os endereços e as datas de nascimento de 997 desertores que vivem no sudeste do país. O centro de reassentamento Hana administra 25 escritórios que fornecem assistência a pessoas que fogem do Norte.

Calcula-se que cerca de 30 mil norte-coreanos fugiram para o Sul, a maioria através da China, desde o fim da guerra na península, em 1953. O ataque cibernético acontece em meio à reaproximação entre Seul e Pyongyang, iniciada no começo de 2018, e às negociações para desnuclearizar a região. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA