Tudo que você precisa saber sobre o Fórum de Davos de 2019

Trump, Macron e May faltarão ao evento; Bolsonaro discursa hoje

13:38, 22 JanSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - Davos é uma pequena cidade da Suíça com cerca de 11 mil habitantes e que, todo mês de janeiro, vira destaque no mundo todo devido ao Fórum Econômico Mundial. O encontro anual, que reúne líderes da política, dos negócios e especialistas em um resort, foi criado em 1971 por Klaus Martin Schwab, um professor de administração na Suíça, para buscar soluções por um mundo melhor. Hoje em dia, a reunião serve para debater os principais assuntos da agenda internacional e funciona como um grupo sem fins lucrativos que tem como missão melhorar a situação do planeta.
    Em 2019, o tema do fórum é "Globalização 4.0" e todos os seus aspectos, de sociedade à economia, passando pelo meio ambiente e comércio. O fórum começou nesta terça-feira (22) e será encerrado na sexta-feira (25).
    Ao todo, estão na cúpula cerca de 60 chefes de Estado e de Governo. Mas quatro líderes de peso desfalcarão a cúpula: o norte-americano Donald Trump, que enfrenta problemas internos como o shutdown, o chinês Xi Jinping, o francês Emmanuel Macron, que lida com os protestos dos "coletes amarelos", e a britânica Theresa May, que está na reta final do Brexit. Por outro lado, o brasileiro Jair Bolsonaro fará em Davos sua estreia internacional e, com a ausência de grandes líderes, deve se destacar. Será seu primeiro discurso e evento no exterior desde que tomou posse, em 1 de janeiro, o que gera grande expectativa em torno do político. De acordo com a assessoria da Presidência, o tempo total previsto para a participação de Bolsonaro é de 45 minutos, sendo o primeiro terço reservado para uma reunião privada com Klaus Schwab,. O presidente, então, discursará em público por cerca de 10 minutos e, ao final, responderá a uma sessão de perguntas.
    (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en