Ataque mata 40 militares indianos na Caxemira

O ato foi reivindicado por grupo separatista da região

Comboio do Exército da Índia foi atingido por um grupo islâmico
Comboio do Exército da Índia foi atingido por um grupo islâmico (foto: EPA)
18:34, 14 FevNOVA DÉLHI ZLR

(ANSA) - Um ataque contra um comboio militar das Forças Especiais da Índia deixou 40 mortos nesta quinta-feira (14), no distrito de Pulwama, sul da Caxemira, região que é disputada com o Paquistão.

O atentado ocorreu enquanto o 54º batalhão viajava na estrada entre Srinagar e Jamu, mas sua dinâmica ainda é incerta. Algumas versões apontam que um artefato explosivo improvisado (IED) foi lançado contra o comboio, enquanto outras dizem que um suicida jogou um carro contra um caminhão do Exército.

Apenas dois dias antes, dois terroristas haviam sido mortos em um confronto com as forças indianas. O ato desta quinta foi reivindicado pelo grupo islâmico Jaish-e-Mohammad, com sede no Paquistão. A milícia tem como objetivo tirar a Caxemira da Índia.

A região é dividida entre os dois países, mas reivindicada em sua integridade por ambos. Em 2014, o Nobel da Paz foi entregue à paquistanesa Malala Yousafzai e ao indiano Kailash Satyarthi, em uma tentativa de conter as hostilidades na região. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA