Entenda a crise que ameaça o mandato de Trudeau no Canadá

Premier é acusado de pressionar ex-ministra em favor de empresa

Justin Trudeau pode ser forçado a renunciar antes do fim de seu mandato
Justin Trudeau pode ser forçado a renunciar antes do fim de seu mandato (foto: ANSA)
15:56, 07 MarSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, se tornou um dos principais ícones da centro-esquerda mundial com um governo progressista e marcado pela igualdade de gênero e pela abertura a imigrantes e refugiados, mas uma crise política ameaça antecipar o fim de seu mandato, previsto para outubro.

Qual o motivo da crise?

A ex-ministra da Justiça Jody Wilson-Raybould acusa Trudeau e outros integrantes de alto escalão do governo de terem-na pressionado para impedir a Procuradoria-Geral de abrir um inquérito contra a SNC-Lavalin, uma das maiores empresas do Canadá e que atua nos setores de construção civil, óleo e gás, metalurgia e mineração.

Wilson-Raybould prestou um depoimento no qual deu detalhes sobre como o governo tentou evitar uma denúncia contra a SNC-Lavalin em um caso sobre suspeita de corrupção na Líbia. O objetivo seria fazer a empresa fechar um acordo indenizatório fora dos tribunais.

Se for condenada, a SNC-Lavalin ficará impedida de assinar contratos com o governo federal por uma década.

Quais os efeitos da crise?

Wilson-Raybould foi realocada no Ministério dos Veteranos em janeiro, mas renunciou ao cargo um mês depois. Já no início desta semana, a presidente do Tesouro, Jane Philpott, próxima à ex-ministra da Justiça, também abandonou o governo.

"Infelizmente, as evidências de esforços de políticos e oficiais para pressionar a ex-ministra da Justiça a intervir em um caso envolvendo a SNC-Lavalin levantaram sérias preocupações em mim", justificou Philpott.

Em função do escândalo, a oposição, guiada pelo Partido Conservador, passou a cobrar a renúncia de Trudeau, embora o país já tenha eleições legislativas marcadas para 21 de outubro.

E a popularidade de Trudeau?

Uma pesquisa realizada pelo instituto Ipsos entre 1º e 4 de março coloca o Partido Liberal, de Trudeau, com apenas 31% das intenções de voto, enquanto o Conservador surge com 40%, sua maior vantagem no atual ciclo eleitoral.

Além disso, dois terços dos entrevistados disseram que o primeiro-ministro perdeu a "autoridade moral" para governar. O levantamento foi encomendado pela rede Global News. Nas últimas eleições, Trudeau levou seu partido a conquistar 40% dos assentos no Parlamento.

O que diz o primeiro-ministro?

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (7), o premier disse que todas as suas atitudes tiveram como objetivo "proteger postos de trabalho" e garantiu que sua equipe "seguiu as regras".

"Em última análise, acredito que nosso governo sairá mais forte por ter lutado contra essas questões", disse. "Quando 9 mil empregos estão em jogo, esse é um problema de política pública da mais alta ordem", acrescentou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA