Manifestantes ocupam aeroporto internacional de Hong Kong

Atos pedem democracia e renúncia da líder Carrie Lam

Manifestantes protestam contra governo de Hong Kong em aeroporto
Manifestantes protestam contra governo de Hong Kong em aeroporto (foto: EPA)
13:47, 26 JulHONG KONG ZLR

(ANSA) - Mais de mil manifestantes vestidos de preto ocuparam nesta sexta-feira (26) a área de embarque do Aeroporto Internacional de Hong Kong, um dos mais movimentados do mundos.

Aos gritos de "Não há revoltas, apenas tirania", os manifestantes deram sequência a quase dois meses de protestos semanais por mais democracia no território, que pertence formalmente à China.

Os atos tiveram início no começo do junho, em reação a um projeto de lei que autorizava a extradição de suspeitos de crimes para a China continental, mas continuaram após a chefe-executiva de Hong Kong, Carrie Lam, desistir da iniciativa.

Agora os manifestantes também pedem eleições diretas, a renúncia de Lam, que conta com apoio de Pequim, e uma investigação sobre o abuso de poder por parte da polícia.

Ex-colônia britânica, Hong Kong foi entregue pelo Reino Unido à China em 1997, com o princípio de "um país, dois sistemas", e possui um status semiautônomo, com suas próprias leis e mais liberdades civis do que no restante do território chinês.

A onda de protestos remete à "Revolução dos Guarda-Chuvas", que, em 2014, manteve o centro de Hong Kong ocupado por 79 dias para pedir uma democracia plena. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA