Índia revoga status especial da Caxemira e Paquistão reage

Território ao norte do país é palco de um conflito histórico

Paquistaneses criticam Índia por revogar status especial da Caxemira
Paquistaneses criticam Índia por revogar status especial da Caxemira (foto: EPA)
09:56, 05 AgoROMA ZBF

(ANSA) - O governo da Índia revogou nesta segunda-feira (5) o status especial do estado da Caxemira, palco de um conflito histórico com o Paquistão.
   

O anúncio foi feito pelo ministro do Interior da Índia, Amith Shah, que leu no Parlamento um decreto assinado pelo presidente do país que altera o estatuto especial do Estado de Jammu e Caxemira.
   

O status era garantido na Constituição indiana de 1947 pelo artigo 370 e previa autonomia administrativa à Caxemira, que possuía até hoje uma Constituição própria, uma bandeira e a liberdade de tratar de vários assuntos de maneira independentes, com exceção dos temas de defesa, comunicação e relações internacionais.
   

A Caxemira é uma região no norte da Índia disputada com o Paquistão. Os dois países já protagonizaram três guerras desde 1947 pelo controle do território. A população da Caxemira é de maioria muçulmana, ao contrário da Índia, que é majoritariamente hindu. O Paquistão, um país muçulmano, reivindica o território.
   

O anúncio da Índia foi recebido com cautela e preocupação pelos especialistas locais e pelo Paquistão, que já criticou a atitude.
   

"A decisão da Índia de revogar o status especial da Caxemira viola a resolução das Nações Unidas", afirmou o ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Shah Mahmood Qureshi.
   

"A decisão unilateral do governo indiano de descartar o artigo 370 é ilegal e inconstitucional, o que tornará a Índia uma força ocupacional", disse a x-ministra-chefe do estado Mehbooba Mufti.
    (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA