Tiroteio em mesquita na Noruega é tratado como terrorismo

Antes do ataque, uma mulher foi achada morta na casa do agressor

Tiroteio em mesquita na Noruega é tratado como terrorismo (foto: EPA)
12:02, 11 AgoROMA ZCC

(ANSA) - As autoridades da Noruega anunciaram neste domingo (11) que estão investigando um tiroteio em uma mesquita nos arredores de Oslo como um possível "ato de terrorismo".

Ontem (10), um atirador abriu fogo contra o centro islâmico al-Nour, em Baerum, e deixou um idoso com ferimentos leves. O agressor, porém, foi detido após ter sido imobilizado pelos fiéis.

De acordo com a polícia local, antes do ataque na mesquita, uma mulher foi encontrada morta na casa do suspeito. A polícia confirmou o envolvimento entre os dois. O chefe interino da operação policial, Rune Skjold, disse que o suspeito, descrito como um "homem norueguês", já era conhecido pela polícia antes do incidente, mas não podia ser descrito como alguém com "antecedentes criminais".
    Skjold ainda afirmou que o homem parecia ter opiniões de "extrema direita" e "anti-imigrantes" e expressou simpatia por Vidkun Quisling, o líder do governo da Noruega durante a ocupação nazista.
    Para a polícia, o suspeito parece ter agido sozinho. O chefe da mesquita, Irfan Mushtaq, por sua vez, disse ao canal local TV2 que apenas três pessoas estavam no local no momento do ataque. A vítima era um membro de 75 anos da congregação.
    O agressor "carregava duas armas semelhantes a uma espingarda e uma pistola. Ele atravessou uma porta de vidro e disparou tiros", explicou.
    A mesquita já havia implementado medidas extras de segurança depois que um atirador matou 51 pessoas em duas mesquitas em Christchurch, na Nova Zelândia, no início deste ano. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA