Príncipe Andrew se diz 'abalado' com acusações de abuso

Autópsia confirmou que Epstein cometeu suicídio em sua cela

Príncipe Andrew se diz 'abalado' com acusações de abuso
Príncipe Andrew se diz 'abalado' com acusações de abuso (foto: ANSA)
11:52, 19 AgoROMA ZRS

(ANSA) - O príncipe Andrew, filho da rainha Elizabeth II, afirmou nesta segunda-feira (19) ter ficado "horrorizado" e "abalado" com as acusações de abuso sexual no caso envolvendo o norte-americano Jeffrey Epstein, após a divulgação de um vídeo que mostra o britânico em 2010 na residência do milionário, que cometeu suicídio no dia 10 em sua cela em uma prisão federal dos Estados Unidos.

A resposta do membro da família real foi divulgada hoje (19) pelo Palácio de Buckingham e se refere ao vídeo divulgado no domingo (18) pelo tabloide "Daily Mail", que mostra Andrew dentro da casa do empresário norte-americano se despedindo de uma jovem.

Epstein foi denunciado em Nova York por ter cometido abusos contra meninas de 14 anos e de organizar uma rede de exploração sexual de menores. No entanto, o financista foi encontrado morto enforcado com um lençol em uma prisão federal dos EUA, onde aguardava julgamento por acusações de tráfico sexual.

Na sexta-feira (16), a autópsia realizada no corpo do norte-americano concluiu que o milionário cometeu suicídio.

"O duque de York ficou horrorizado e abalado com as recentes publicações sobre os supostos crimes de Jeffrey Epstein. Seu vossa alteza real deplora a exploração de qualquer ser humano e sugerir que ele perdoaria, participaria ou encorajaria qualquer conduta deste tipo é horroroso", afirmou a nota.

Na última terça-feira (13), o Palácio de Buckingham já tinha divulgado uma outra nota que negava "categoricamente" as acusações contra o duque de York.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA