Número de mortos por coronavírus na China passa de 1,3 mil

Cifra explodiu após mudança nos critérios de contagem

Pessoas fazem fila em farmácia de Guangzhou, na China, para comprar máscaras de proteção
Pessoas fazem fila em farmácia de Guangzhou, na China, para comprar máscaras de proteção (foto: EPA)
10:05, 13 FevPEQUIM ZLR

(ANSA) - Subiu para 1.367 o número de mortos na China continental por Covid-2019, doença causada pelo coronavírus Sars-CoV-2, de acordo com a nova denominação usada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Do total de vítimas no país asiático, 1.310 faleceram na província de Hubei, epicentro da epidemia. A doença também matou uma pessoa em Hong Kong e outra nas Filipinas.

A explosão no número de casos - 242 mortos e 14.840 mil contágios em Hubei desde 12 de fevereiro - se deve sobretudo a uma mudança nos critérios adotados pelas autoridades locais, que passaram a considerar pacientes "clinicamente diagnosticados".

Segundo o governo de Hubei, a modificação permitirá que mais pessoas recebam os tratamentos destinados a indivíduos que já tiveram a infecção confirmada por exames. A medida está em linha com as diretrizes determinadas pela Comissão Nacional de Saúde da China.

Não está claro, no entanto, porque Hubei decidiu adotar a nova definição apenas nesta semana, o que alimentou suspeitas de que os números da epidemia sejam muito mais graves do que o divulgado.

O Partido Comunista Chinês (PCC) já removeu seus líderes tanto em Hubei quanto na cidade de Wuhan, capital da província e onde a epidemia teve início.

Até o momento, o Sars-CoV-2 já contaminou mais de 60 mil pessoas no mundo, sendo 59,8 mil na China continental. Na Baía de Yokohama, no Japão, o navio de cruzeiro Diamond Princess já contabiliza 218 indivíduos com o coronavírus. Cerca de 3 mil pessoas ainda estão a bordo do transatlântico, incluindo 35 cidadãos italianos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA