Áustria fecha 47 postos de fronteira com a Itália por vírus

Espanha declarou estado de emergência para conter propagação

Kurz e Nehammer anunciaram as novas medidas para evitar propagação do coronavírus (foto: EPA)
13:55, 13 MarBOLZANO ZGT

(ANSA) - A Áustria anunciou o fechamento de 47 postos de fronteira com a Itália para evitar a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2) em um decreto do ministro do Interior, Karl Nehammer, publicado nesta sexta-feira (13).

Permanecerão apenas abertas as passagens em Brennero, Resia, Prato alla Drava e Tarvisio - esta última, apenas entre às 6h às 21h. Além disso, o decreto vai seguir o modelo usado pelo governo italiano de fechar comércios considerados não essenciais, ficando abertos apenas supermercados, farmácias, bancos, correios e alguns estabelecimentos com classificação específica - e algumas "zonas vermelhas" de contágio.

A partir de segunda-feira (16), bares e restaurantes deverão fechar às 15h e o chanceler Sebastian Kurz pediu para que as empresas garantam que seus funcionários consigam trabalhar de maneira remota.

Desde o dia 9 de março, a Itália está em isolamento para evitar a propagação do vírus pelo país, já que é o segundo no mundo em casos - com 15.113 contaminações e 1.016 mortes computadas.

Quem também anunciou o fechamento de fronteiras foi a República Checa. Segundo a determinação, o fluxo será interrompido tanto de estrangeiros que queiram chegar no país como de cidadãos que desejarem sair do território checo. A restrição, no entanto, não será aplicada àqueles que têm as permissões de permanência diária ou com duração superior à 90 dias. O país já contabiliza 117 contágios, mas nenhuma morte.

A mesma linha foi adotada pela Ucrânia, que afirmou que fechará as fronteiras por ao menos duas semanas para os estrangeiros.

"Em 48 horas, o nosso país fechará toda a fronteira para os cidadãos estrangeiros", informou o governo.

Por sua vez, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, criticou o fechamento unilateral de fronteiras - uma medida adotada por diversos países tanto do bloco econômico como da Europa.

Espanha decreta emergência

Já o governo da Espanha anunciou um estado de emergência para melhor enfrentar a crise. Em 24 horas, o número de pessoas infectadas aumentou em mil, levando o governo a aprofundar as medidas anunciadas durante a semana.

Com a medida, o país poderá tomar decisões de racionar alimentos bem como proibir a circulação de pessoas pelo território.

A Espanha é o quinto país no mundo e o segundo na Europa com mais casos registrados do novo coronavírus. São 4.073 casos registrados, com 120 mortes confirmadas.

Grécia ordena fechamento de serviços não essenciais

Com um aumento no número de casos de coronavírus no país, o governo de Atenas anunciou o fechamento de bares, restaurantes, ginásios, centros comerciais, museus e sítios arqueológicos - incluindo a Acrópole - para evitar a disseminação da doença.

Os funcionários públicos também trabalharão em turnos alterandos para evitar a aglomeração de pessoas nos prédios públicos. As medidas vem na sequência do anúncio do fechamento das escolas públicas em todo o país. Conforme dados oficiais, há 190 casos confirmados da nova doença. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA