Soldados italianos no Afeganistão testam positivo para vírus

Quatro militares estão isolados na cidade de Herat

Afeganistão registra 79 casos do novo coronavírus
Afeganistão registra 79 casos do novo coronavírus (foto: EPA)
10:47, 25 MarROMA ZGT

(ANSA) - O Estado-Maior da Defesa da Itália informou na noite desta terça-feira (24) que quatro militares italianos que estão em Herat, no Afeganistão, testaram positivo para o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Os soldados "estão bem" e em isolamento, não afetando as "operações do contingente" no país, que envolvem o treinamento do Exército afegão.

De acordo com a nota oficial, três dos militares são do Exército e um é da Aeronáutica. Todos já estavam em quarentena obrigatória, instituída pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que lidera as operações no local.

"Eles não tiveram contato com o pessoal em campo. Foram ativados imediatamente os procedimentos de assistência médica na base, durante o qual serão assegurados os cuidados necessários do pessoal sanitário militar do contingente", informa ainda a Defesa, ressaltando que os quatro haviam testado negativo para o novo vírus ao saírem da Itália.

Desde o início da pandemia, que tem a Itália na segunda posição entre os países mais afetados no mundo e o primeiro em número de mortes, o Comando Operacional emitiu uma normativa para que os soldados italianos tenham o mínimo contato com a população local ou com membros das Forças Armadas de outras nações para evitar a disseminação da doença Covid-19. Além disso, também foi elaborado um plano para a entrada e saída de militares no caso de contágio.

Até o momento, a Itália contabiliza quase 70 mil casos da nova doença, com 6.820 mortes confirmadas. Já o Afeganistão, conta com apenas 79 contaminações e duas mortes causadas pelo coronavírus. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA