EUA tem mais mortes por coronavírus do que no 11 de setembro

País já registra 3.173 falecimentos e quase 165 mil casos

Nova York continua como o epicentro da pandemia nos EUA
Nova York continua como o epicentro da pandemia nos EUA (foto: EPA)
12:41, 31 MarWASHINGTON E NOVA YORK ZGT

(ANSA) - O número de mortes causadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) ultrapassou o total de vítimas provocadas pelos atentados de 11 de setembro de 2001, mostra o último levantamento feito pelo Centro Universitário John Hopkins publicado nesta terça-feira (31).

Ao todo, são 3.173 vítimas da Covid-19 contra os 2.996 que morreram (incluindo os terroristas) durante os ataques daquele ano. O estado de Nova York continua sendo o epicentro da pandemia, com 1.342 mortes e 67.384 casos confirmados. Ao todo no país são 164.785 contaminados e 5.945 curados da nova doença.

Nova York também anunciou nesta terça que, pela primeira vez, registrou a morte de uma criança, um menino que não teve a idade revelada, mas que sofria com outras comorbidades. No estado, inclusive, a maior parte dos pacientes tem menos de 50 anos, mas as vítimas seguem o padrão mundial, sendo a maior parte de idosos com mais de 60 anos.

Por conta do avanço da pandemia por todo o território norte-americano, o presidente Donald Trump assinou um plano de US$ 2 trilhões para ajudar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde. A medida foi aprovada em caráter de urgência pelo Congresso após um acordo entre republicanos e democratas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA