China discutirá lei de segurança nacional para Hong Kong

Território vem registrando protestos violentos desde 2019

Protestos em Hong Kong vêm sendo registrados desde 2019
Protestos em Hong Kong vêm sendo registrados desde 2019 (foto: EPA)
13:57, 21 MaiPEQUIM ZGT

(ANSA) - Os parlamentares da China irão discutir nesta sexta-feira (22) a implementação de uma lei de segurança nacional para Hong Kong, que vem registrando violentos protestos desde 2019, informou o porta-voz do Congresso Nacional do Povo, Zhang Yesui.

Segundo o representante, o objetivo é "instituir um quadro jurídico e um mecanismo de aplicação melhorado para a proteção da segurança nacional em Hong Kong". O tema já será debatido na abertura do Congresso, na primeira sessão plenária agendada.

Desde o ano passado, os moradores do território pedem independência política do governo chinês e maior liberdade tanto social como de expressão. No entanto, os protestos sempre foram reprimidos com o uso de violência por parte de Pequim.

Em 2003, o governo chinês tentou aplicar o chamado "Artigo 23" da Lei Básica em Hong Kong, que prevê uma legislação nacional punitiva nos casos de "traição e subversão". À época, por conta da série de manifestações, Pequim desistiu de aplicar a medida.

Trump diz que EUA reagirá

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou que seu governo terá "uma reação muito forte" se a China decidir implantar a lei de segurança nacional em Hong Kong.

A afirmação foi feita a jornalistas que o questionaram sobre a notícia de que Pequim discutirá a medida a partir desta sexta-feira (22). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA