Com 3 casos em 48h, Pequim veta reabertura de escolas primárias

Capital quer evitar uma nova onda de propagação da Covid-19

Apenas escolas para adolescentes e jovens podem funcionar em Pequim
Apenas escolas para adolescentes e jovens podem funcionar em Pequim (foto: AFP)
09:50, 12 JunPEQUIM ZGT

(ANSA) - O governo de Pequim suspendeu a retomada das aulas primárias na capital chinesa após a notificação de três casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) nos últimos dois dias, informou a agência de notícias Xinhua. As infecções ocorreram de forma comunitária, sem contato com pessoas que foram ao exterior.

Cerca de 520 mil estudantes das primeiras séries do ensino deveriam voltar às escolas no dia 15 de junho. A medida não afeta as escolas para as séries mais avançadas.

Segundo a Comissão Municipal para a Educação de Pequim, a decisão tomada nesta sexta-feira (12) está seguindo as diretrizes das atividades de prevenção e contenção da pandemia de Covid-19 na cidade.

Ainda conforme a agência de notícias chinesa, duas contaminações foram registradas nesta sexta entre funcionários de um centro de pesquisa sobre carne no distrito de Fengtai.

O outro caso havia sido registrado na quinta-feira, sendo a primeira infecção confirmada em Pequim em dois meses. O homem de 52 anos informou que não saiu do país ou teve contato com pessoas do exterior nas últimas semanas.

Apesar da China ter registrado uma grande quantidade de casos do novo coronavírus, com 84.220, a maioria deles ficou restrito à província de Hubei, que ficou em lockdown por meses. A localidade contabiliza 68.135 contaminações confirmadas.

Pequim foi menos afetada e, de acordo com dados da Comissão de Saúde Municipal da capital, foram registradas 595 infecções desde janeiro, sendo 174 em pessoas que vieram do exterior, e apenas nove mortes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA