Vídeo mostra morte de latino em abordagem policial nos EUA

País é palco de protestos contra o racismo há quase um mês

Protesto contra a violência policial e o racismo em Nova York
Protesto contra a violência policial e o racismo em Nova York (foto: EPA)
14:04, 25 JunWASHINGTON ZLR

(ANSA) - Um vídeo divulgado nesta semana revelou mais um caso de brutalidade da polícia dos Estados Unidos contra minorias.

Desta vez a vítima foi o hispânico Carlos Ingram-Lopez, de 27 anos, morto durante uma abordagem em Tucson, Arizona. O episódio ocorreu há mais de dois meses, porém o vídeo da ação foi divulgado apenas nesta quarta-feira (24).

A gravação foi feita pela câmera presa no corpo de um dos policiais e mostra os agentes mantendo López algemado e com o rosto no chão, com o rosto coberto, por mais de 10 minutos, enquanto ele pede água e murmura que não consegue respirar.

Segundo a autópsia, o homem sofreu uma parada cardíaca e tinha um alto nível de cocaína no sangue, mas o laudo não foi conclusivo sobre a causa do falecimento.

Os três agentes - dois brancos e um negro - ainda tentaram uma massagem cardíaca e injetaram uma substância para reanimar vítimas de overdose, mas sem sucesso. Todos eles - Samuel Routledge, Ryan Starbuck e Jonathan Jackson - pediram demissão, assim como o chefe da polícia de Tucson, Chris Magnus.

A prefeita Regina Romero, primeira latina a governar a cidade, disse estar "profundamente indignada" e pediu desculpas à família da vítima.

Os Estados Unidos convivem há quase um mês com protestos diários contra o racismo da polícia e das instituições, desencadeados pelo assassinato do ex-segurança negro George Floyd por um policial branco. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA