Fortes explosões são registradas em Beirute

Não há informações sobre o que teria causado o incidente

Fortes explosões atingiram a área portuária de Beirute (foto: EPA)
19:34, 04 AgoBEIRUTE ZGT

(ANSA) - Duas fortes explosões foram registradas nesta terça-feira (04) em Beirute, no Líbano, deixando ao menos 73 mortos e 3,7 mil feridos, informou o ministro da Saúde, Hamad Hasan.

O incidente ocorreu próximo a uma área portuária, mas imagens divulgadas pelas redes sociais mostram as enormes proporções do caso.

Segundo fontes oficiais consultadas pela ANSA, pelo menos dois soldados italianos ficaram levemente feridos, enquanto outros militares estão sob observação em estado de choque. Todos os soldados fazem parte de uma unidade do contingente italiano no Líbano.

Em diversos pontos da cidade, pessoas relataram que vidros nos prédios foram quebrados e há ainda diversos carros completamente destruídos pelas ruas.

Conforme divulgado pela emissora “Al Jazeera”, o incidente provocou uma “onda de choque que causou danos em prédios da área, destruindo janelas em diferentes partes da cidade”.

Um edifício de três andares desabou e, segundo relatos, existem pessoas presas sob os escombros. O presidente da Associação de Médicos Estrangeiros da Itália (AMSI), Fouad Aoudi, disse, citando fontes médicas locais, que há pelo menos 75 pessoas já hospitalizadas.

Imagens nas redes sociais mostram diversas vítimas próximas ao local da explosão. Até o momento, não há informações oficiais sobre o que causou o incidente, mas os vídeos postados nas redes sociais mostram que haviam fogos de artifícios nos locais. Além disso, as autoridades de segurança do país informaram que a tragédia pode ter sido ocasionada por “materiais explosivos confiscados”.

O primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, decretou que a próxima quarta-feira (5) será um dia de luto nacional devido às devastadoras explosões. Já o presidente libanês, Michel Aoun, pediu uma "reunião urgente" do conselho superior da Defesa para discutir o ocorrido.

O Ministério das Relações Exteriores da Itália, por sua vez, informou que já tomou medidas para prestar toda a assistência possível aos compatriotas no Líbano e continua a monitorar a situação.

   

Atentado de Hariri:

O incidente ocorre na mesma semana em que a Justiça julgará a morte do ex-premier Rafik Hariri, em um atentado a bomba em 14 de fevereiro de 2015.

É esperado que o veredicto saia no próximo dia 7 de agosto. Além do ex-primeiro-ministro, outras 21 pessoas morreram e 220 ficaram feridas.

 

Tensão com Israel:

O governo de Israel “não está envolvido” com a devastadora explosão na região portuária de Beirute, informaram fontes políticas oficiais, citadas pela TV pública do país. 

A declaração foi dada após as tensões dos últimos dias entre os países. 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA