Merkel alerta que UE ainda terá 'meses difíceis' em pandemia

Chanceler alemã discursou ao fim de reunião do Conselho Europeu

Merkel alertou europeus para os altos números da pandemia de Covid-19
Merkel alertou europeus para os altos números da pandemia de Covid-19 (foto: EPA)
14:51, 02 OutBRUXELAS ZGT

(ANSA) - A chanceler alemã, Angela Merkel, discursou nesta sexta-feira (2) ao fim da reunião de cúpula do Conselho Europeu e alertou os países-membros do bloco para as dificuldades que ainda virão por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

"Estamos todos preocupados pelo fato dos números estarem aumentando e estamos todos conscientes que perante nós estão vindo meses muito difíceis", disse a atual presidente rotativa do Conselho.

Segundo a chanceler, essas "dificuldades" persistirão enquanto "não tivermos uma vacina" contra a Covid-19, destacando ainda que os líderes da União Europeia concordaram sobre a necessidade "de uma maior coordenação" nas ações de combate à doença.

Assim como ocorre na Alemanha, muitos países europeus estão lidando com um avanço rápido nos casos de contágios pelo novo coronavírus. Apesar da quantidade de vítimas estar abaixo do que o registrado no ápice da pandemia, entre março e maio, o número de contaminações chega a estar duas ou três vezes maior do que naquela época - caso da França, da Espanha e da própria Alemanha.

Por conta disso, os governos nacionais vêm tentando evitar novos lockdown totais, adotando medidas restritivas mais ou menos severas em regiões mais afetadas. No entanto, além do problema sanitário, os países estão registrando mais protestos de negacionistas, o que facilita ainda mais a disseminação da doença.

- Outros temas:

Além de falar sobre o avanço do novo coronavírus, Merkel abordou outros temas espinhosos em seu discurso. O primeiro deles foi sobre as dificuldades encontradas nas negociações com o Reino Unido sobre o Brexit - que cada vez mais se aproxima do chamado "no deal".

"Até que as conversas estão em curso, eu permaneço otimista, mas obviamente, não posso dizer que há alguma reviravolta. Os próximos dias serão cruciais. Devo admitir que esse é um momento muito amargo e muito será definido sobre o que a Grã-Bretanha quer, e o que a Grã-Bretanha não quer. Eles vão decidir livremente", afirmou aos presentes.

Já sobre as negociações em curso entre o Conselho e o Parlamento Europeu sobre o Fundo de Recuperação de 750 bilhões de euros e o orçamento da UE até 2027, a alemã se disse "otimista" com as conversas.

"O Parlamento tem um humor muito construtivo e é consciente do quando é importante para todos nós" a aprovação desses documentos, disse Merkel, acrescentando que "todos os instrumentos estão sobre a mesa para iniciar a negociação". (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA