Naufrágio na costa da Líbia mata ao menos 15 migrantes

Tragédia foi divulgada pela Organização para as Migrações

Tragédia foi divulgada pela Organização para as Migrações
Tragédia foi divulgada pela Organização para as Migrações (foto: )
20:45, 21 OutTUNIS ZCC

(ANSA) - O naufrágio de um barco de migrantes na noite desta terça-feira (20) ao longo da costa de Sabratha, na Líbia, deixou pelo menos 15 mortos, informou hoje (21) a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Em uma publicação no Twitter, a entidade especificou que "cinco sobreviventes foram levados à terra por pescadores". "Os migrantes desesperados continuam a arriscar as suas vidas no Mediterrâneo Central, fugindo do abuso e da exploração, sem poderem salvar vidas", diz o texto.

Segundo dados oficiais compartilhados pela OIM, pelo menos 500 pessoas morreram apenas no Mediterrâneo Central durante este ano. A rota entre o norte da África e o sul da Itália registrou um aumento do fluxo migratório em 2020.

De acordo com o governo italiano, desde o início do ano, o país já recebeu mais de 19 mil deslocados internacionais via Mediterrâneo, o que representa um crescimento de 270% em relação ao mesmo período de 2019.

"A falta de esforços do Estado para salvar vidas nesta perigosa rota é tão dolorosa quando vergonhosa", escreveu no Twitter Eugenio Ambrosi, chefe de gabinete da OIM.

Reunião com Itália -

O embaixador da Líbia na União Europeia (UE), Hafed Gaddur, disse à ANSA que o primeiro-ministro líbio, Fayez al Sarraj, estará em Roma nesta quinta-feira (22) para se reunir com o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, às 19h30 (horário local), no Palazzo Chigi. O conteúdo a ser debatido no encontro não foi revelado. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA