AstraZeneca prevê distribuição 'avançada' de vacina para março

Empresa anglo-sueca produzirá candidata criada por Oxford

Laboratório da AstraZeneca em Sydney, na Austrália
Laboratório da AstraZeneca em Sydney, na Austrália (foto: ANSA)
14:32, 02 NovROMA ZLR

(ANSA) - Um executivo de alto escalão da multinacional anglo-sueca AstraZeneca afirmou nesta segunda-feira (2) que, se tudo correr bem, a vacina anti-Covid desenvolvida pela Universidade de Oxford estará em "fase avançada de distribuição" até o fim do primeiro trimestre de 2021.

Autoridades políticas, sanitárias e da indústria farmacêutica já deram diferentes prazos referentes a esta e outras candidatas, mas ainda não há nenhuma data oficial para o início da imunização da população global contra o novo coronavírus.

"Até o fim do primeiro trimestre do ano que vem, se tudo correr bem, as vacinas estarão em uma fase avançada de distribuição", disse José Baselga, vice-presidente-executivo de investigação oncológica da AstraZeneca, à rádio catalã Rac1.

A empresa já iniciou a produção da vacina de Oxford e prevê ter 3 bilhões de doses prontas no começo do ano que vem. Em junho passado, a AstraZeneca havia dito que iniciaria a distribuição do medicamento até o fim de 2020, mas essa etapa ainda não começou.

A vacina de Oxford está na última fase de testes clínicos em diversos países do mundo, inclusive o Brasil, e utiliza um adenovírus de chimpanzés para apresentar ao sistema imunológico a proteína spike, usada pelo Sars-CoV-2 para agredir células humanas.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que produzirá o medicamento no Brasil, prevê iniciar a vacinação no primeiro trimestre de 2021. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA