Países da UE estudam iniciar vacinação anti-Covid juntos

Objetivo é demonstrar que a Europa está 'unida'

Centro de vacinação contra coronavírus em Nuremberg, na Alemanha
Centro de vacinação contra coronavírus em Nuremberg, na Alemanha (foto: EPA)
19:35, 11 DezROMA ZLR

(ANSA) - Os países da União Europeia estudam iniciar juntos a vacinação contra o novo coronavírus para demonstrar unidade.

A revelação foi feita pelo primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, nesta sexta-feira (11), após a conclusão da reunião de dois dias do Conselho Europeu, principal órgão político do bloco, em Bruxelas.

"Ressaltamos a importância de uma abordagem coordenada [sobre as vacinas]. Se conseguirmos, tentaremos organizar um 'Dia de Vacinação' para demonstrar que a Europa parte unida", disse Conte.

Os Estados-membros terão acesso a vacinas anti-Covid por meio da Comissão Europeia, que já garantiu a compra de pelo menos 1,305 bilhão de doses de seis candidatas (Biontech/Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Sanofi/GSK, Johnson & Johnson e Curevac), podendo chegar a 1,965 bilhão.

Os imunizantes serão repassados aos países da UE de acordo com as necessidades apresentadas por cada um. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA