Indonésia aprova Coronavac com eficácia de 65%

Dados divergem daqueles divulgados em Turquia e Brasil

Vacina Coronavac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac
Vacina Coronavac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac (foto: EPA)
10:15, 11 JanSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A Indonésia aprovou o uso emergencial da vacina Coronavac, do laboratório chinês Sinovac, e disse que o imunizante tem eficácia de 65,3% contra a Covid-19.

Essa é a primeira autorização obtida pela Coronavac fora da China. A vacina também está sendo testada no Brasil, em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, mas vem sendo alvo de questionamentos devido a discrepâncias nos dados.

Segundo a agência reguladora da Indonésia, a eficácia da Coronavac é de 65,3%, mas a Turquia, onde o imunizante também está sendo testado, chegou a divulgar um índice de 91,25% em dezembro.

Já o Butantan anunciou na semana passada que os testes no Brasil mostraram eficácia de 78% contra casos leves e de 100% contra contágios graves, mas não divulgou a taxa global, ou seja, o desfecho primário dos ensaios clínicos.

O secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, disse à GloboNews que a eficácia geral dos testes no Brasil será apresentada nesta terça-feira (12). Esse indicador é o mais importante para avaliar o potencial de uma vacina e estimar a parcela da população a ser imunizada para conter a pandemia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que sejam aprovadas vacinas com eficácia de pelo menos 50%. A campanha de imunização na Indonésia deve começar no dia 13 de janeiro, com a aplicação da primeira dose no presidente Joko Widodo.

Até o momento, a Indonésia, quarto país mais populoso do mundo, tem 836 mil casos confirmados do novo coronavírus e 24,3 mil mortes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA