EUA prestam solidariedade à Itália por morte de embaixador

Blinken conversou com Di Maio sobre ataque ocorrido na RDC

Attanasio e Iacovacci foram mortos em ataque na RDC nesta segunda-feira
Attanasio e Iacovacci foram mortos em ataque na RDC nesta segunda-feira (foto: EPA)
14:45, 22 FevROMA ZGT

(ANSA) - O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, telefonou para o ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, para prestar solidariedade ao país pelo assassinato do embaixador italiano Luca Attanasio e do carabineiro Vittorio Iacovacci em um ataque nesta segunda-feira (22) na República Democrática do Congo.

Segundo fontes da Farnesina, o telefonema ocorreu no fim da tarde (pelo horário italiano).

Os italianos, além do motorista congolês Mustapha Milambo, foram assassinados por um grupo rebelde na cidade de Goma, em ação ainda não reivindicada. Attanasio fazia parte da missão da ONU para a estabilização do país (Monusco) e estaria na cidade a convite do Programa Mundial de Alimentação.

As primeiras informações apontam para um sequestro do diplomata italiano, já que os criminosos mataram o motorista ainda dentro do veículo, mas os italianos foram levados para uma floresta.

No entanto, não se sabem as motivações do ataque, nem qual motivo das mortes tão rápidas. Attanasio chegou a ser levado ao hospital pelos agentes que chegaram rapidamente ao local, mas não resistiu aos ferimentos.

O governo da RDC acusa as Forças Democráticas pela Libertação de Ruanda (FDLR), uma dissidência dos hutus responsáveis pelo genocídio de 1994, de cometerem o crime. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en