Meninas de 3 e 5 anos são jogadas de muro na fronteira dos EUA

As crianças são equatorianas e estão fora de perigo

Câmera de vigilância flagrou meninas sendo jogadas de muro (foto: ANSA)
14:40, 02 AbrNOVA YORK ZLR

(ANSA) - Duas meninas equatorianas de três e cinco anos de idade foram atiradas do alto do muro na fronteira entre México e Estados Unidos por um traficante de seres humanos.

Sentado em cima da barreira, que tem quatro metros de altura, o coiote ergueu as duas crianças e as largou sozinhas do lado americano da divisa. As imagens foram gravadas por câmeras de vigilância e já rodaram o mundo como mais um símbolo da crise humanitária na fronteira sul dos EUA.

"Na noite de terça-feira [30], um agente de Santa Teresa que observava as câmeras de vigilância viu um traficante que deixava cair duas meninas pequenas de cima do muro", diz uma nota da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA.

As crianças foram levadas para um escritório da agência em Santa Teresa e depois para um hospital local. Já nesta sexta-feira (2), o governo do Equador disse que as duas meninas estão "fora de perigo" e recebem assistência do consulado do país em Houston.

O presidente dos EUA, Joe Biden, enfrenta uma crescente pressão por causa do recrudescimento da crise migratória na fronteira com o México, especialmente em relação à forma como o governo americano trata menores de idade.

Segundo os últimos dados oficiais, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos tem sob custódia quase 13 mil crianças migrantes, enquanto a agência de proteção de fronteiras é responsável por outras 5,3 mil.

De acordo com a Casa Branca, cerca de 19 mil menores desacompanhados entraram nos EUA a partir do México apenas em março, maior número mensal na história. (ANSA)  

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA