Em missa, Papa condena divisão entre religiões

Pontífice fez celebração com membros de diversas igrejas

Papa e Bartolomeu na Turquia (foto: ANSA)
15:40, 29 NovISTAMBUL ZGT

(ANSA) - O papa Francisco manteve seu discurso de união durante a missa que celebrou na Catedral Católica do Espírito Santo neste sábado (29), em Istambul, na Turquia.

 

"O Espírito Santo é o Espírito de unidade, que não significa uniformidade. Só o Espírito Santo pode criar a diversidade, a multiplicidade e, ao mesmo tempo, operar a unidade. Quando nós queremos criar uma diversidade e nos fechamos em nossas particularidades e exclusividades, trazemos a divisão. E quando nós queremos fazer unidade - segundo os nossos desenhos humanos - terminamos em criar uniformidade e homologação", falou o líder dos católicos.

 

Ele aproveitou para dizer que "se nós nos deixarmos guiar pelo Espírito, a riqueza, a variedade, a diversidade não serão nunca conflituosas porque Ele ensina a viver a variedade na comunhão da Igreja".

 

Na celebração, estavam presentes o patriarca ecumênico Bartolomeu I, o patriarca siro-católico, Ignazio III Younan, representantes da igreja armênia apostólica, da sírio-ortodoxa e de ritos evangélicos.

 

Se dirigindo aos fies católicos, evangélicos, caldeus, sírios e armênios, o Papa ainda reforçou que "é sempre mais fácil e cômodo se fechar nas próprias posições estáticas e imutáveis".

 

Segundo ele, nossos "mecanismos de defesa" impedem que todos "compreendam verdadeiramente os outros" e que as pessoas "abram-se para um diálogo sincero com os outros".

 

Ao chegar na igreja, o sucessor de Bento XVI foi recebido como uma celebridade e uma multidão correu ao seu encontro. Sempre simpático, ele cumprimentou vários fieis. http://www.papafrancesconewsapp.com/por/ (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA