Papa escreveu para Obama e Castro sobre Gross

Libertação de norte-americano foi realizada hoje

Francisco e Obama durante encontro realizado no início do ano no Vaticano
Francisco e Obama durante encontro realizado no início do ano no Vaticano (foto: ANSA)
15:46, 17 DezWASHINGTON ZLR

(ANSA) - O papa Francisco enviou uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e outra ao seu homólogo cubano, Raúl Castro, em meio às negociações sobre a libertação de Alan Gross.
    De acordo com a imprensa norte-americana, o Vaticano teve um papel chave nas conversas iniciadas no ano passado para a soltura do prisioneiro. As correspondências teriam sido escritas em meados de 2014. Nelas, o Pontífice pede para os dois líderes estreitarem as relações O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, inclusive, encontrou seu homólogo do Vaticano, Pietro Parolin, na última segunda-feira (15).

 

Gross

 

O norte-americano, libetado após cinco anos de prisão, chegou agora pouco à base de Joint Andrews, nas proximidades de Washington. Ele foi recebido por sua esposa, Judy, e um grupo de senadores republicanos e democratas. Gross foi preso em 3 de dezembro de 2009 na capital cubana sob acusações de cometer "ações contra a independência e a integridade territorial do Estado". Ele foi julgado em 2011 e condenado a 15 anos de prisão.
    De acordo com as autoridades norte-americanas, Gross estava ajudando grupos judaicos a se conectarem à Internet em Cuba. O homem é descrito pelo governo dos Estados Unidos como um funcionário terceirizado especialista em desenvolvimento internacional a serviço da Casa Branca. Por sua vez, Havana o acusa de ser um agente secreto que atua em uma "guerra cibernética" contra as autoridades da ilha caribenha.
    Pessoas que visitaram Gross recentemente disseram à emissora local "ABC" que seu estado de saúde estava se deteriorando, que ele sofre de diabetes, já perdeu quase todos os dentes e está cego de um olho. (ANSA)

 

http://www.papafrancesconewsapp.com/por/

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en