Recurso de George Pell será julgado em junho

Cardeal australiano permanecerá na prisão por pelo menos 3 meses

Recurso de George Pell será julgado em junho (foto: EPA)
20:11, 08 MarSYDNEY ZCC

(ANSA) - A Suprema Corte de Victoria realizará nos dias 5 e 6 de junho as primeiras audiências sobre o recurso apresentado pela defesa do ex-cardeal australiano George Pell, detido por pedofilia desde o último dia 27 de fevereiro.

Com isso, o ex-tesoureiro do Vaticano deverá permanecer na prisão por pelo menos três meses. Somente na data marcada, o Tribunal irá analisar o pedido e em seguida julgará o recurso.
   

Pell está aguardando a condenação por cinco acusações de abuso sexual contra dois menores de idade na década de 1990, que deve ser anunciada no próximo dia 13 de março.

Segundo o Tribunal de Melbourne, o cardeal pode pegar entre 10 e 50 anos de prisão. O religioso era o principal conselheiro do papa Francisco e era considerado um dos homens mais poderosos dentro do Vaticano.
   

Processo 

Nesta quinta-feira (7), um novo processo por suposto abuso sexual de um menor cometido em meados dos anos 1970 foi apresentado contra Pell.

Em comunicado, a corte informou que o nome do acusador não pode ser revelado e o arquivo não está disponível no motor de busca, justamente por isso o caso não poderá ser publicado pelo tribunal.

De acordo com relatos, o litigante pode ser uma das vítimas abusadas em uma piscina em Ballarat, cidade natal do cardeal, que apresentara um processo que chegou a ser suspenso na semana passada.

Segundo o advogado de defesa, o reclamante pede uma indenização por danos psicológicos no caso batizado de "Julgamento dos nadadores", que corre sob segredo de justiça. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA