Arquidiocese de Nova York divulga lista com 120 pedófilos

Relação inclui padres, bispos e capelães

Exterior da Catedral de São Patrício, em Nova York
Exterior da Catedral de São Patrício, em Nova York (foto: ANSA)
21:17, 30 AbrCIDADE DO VATICANO ZLR

(ANSA) - A Arquidiocese de Nova York, nos Estados Unidos, divulgou no último fim de semana uma lista com 120 religiosos acusados de pedofilia ou pornografia infantil desde a década de 1940.

A lista inclui o ex-cardeal Theodore McCarrick, que foi expulso do clero no ano passado, acusado de abusar de um adolescente e de seminaristas adultos. Segundo o ex-núncio apostólico em Washington Carlo Maria Viganò, o papa Francisco sabia dos crimes de McCarrick desde o início de seu pontificado.

A relação foi publicada com destaque no site da Arquidiocese de Nova York, a segunda maior dos Estados Unidos, e inclui bispos, padres e capelães.

"Eu escrevo hoje como alguém que percebe a vergonha que atingiu nossa Igreja devido aos abusos de menores. Eu escrevo para pedir perdão novamente pelos erros desses clérigos e bispos que deviam ter providenciado a segurança de nossos jovens, mas, em vez disso, traíram a confiança neles depositada por Deus e pelos fiéis", diz o arcebispo de Nova York, cardeal Timothy Dolan, em uma carta publicada no site da arquidiocese.

A lista, no entanto, não inclui membros de ordens religiosas que trabalham nas igrejas e escolas da arquidiocese nem padres ordenados em outros lugares e que serviram em Nova York. "O importante é que divulgamos todos os nomes dos padres que têm uma acusação crível e motivada contra eles", justificou o porta-voz Joseph Zwilling.

Um programa de ressarcimento da Arquidiocese de Nova York já pagou um total de US$ 65 milhões a mais de 350 vítimas nos últimos três anos. O pico de abusos ocorreu nas décadas de 1970 e 1980.

A revelação acontece dois meses depois da conferência convocada pelo Papa para unificar a resposta da Igreja aos escândalos de pedofilia. Na ocasião, o Pontífice prometeu aumentar a transparência sobre as acusações envolvendo religiosos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA