Sociedade se acostumou com 'desinformação', diz Papa

Declaração foi dada durante uma missa em Skopje, na Macedônia

Papa Francisco em visita à Macedônia do Norte
Papa Francisco em visita à Macedônia do Norte (foto: EPA)
15:25, 07 MaiSKOPJE ZLR

(ANSA) - Em sua visita à Macedônia do Norte, o papa Francisco afirmou nesta terça-feira (7) que a sociedade se acostumou com a "desinformação" e virou "prisioneira do descrédito" e da "infâmia".

As declarações foram dadas durante uma missa em Skopje, no último dia da viagem do líder católico pelos Bálcãs, que também incluiu a Bulgária. "Acostumamo-nos a comer o duro pão da desinformação e terminamos prisioneiros do descrédito, das etiquetas e da infâmia.

Acreditamos que o conformismo saciaria nossa sede, e terminamos bebendo indiferença e insensibilidade. Alimentamo-nos com sonhos de esplendor e grandeza e acabamos comendo distração, fechamento e solidão", disse o Papa.

"Buscamos o resultado rápido e seguro e nos encontramos oprimidos pela impaciência e pela ânsia. Prisioneiros da virtualidade, perdemos o gosto e o sabor da realidade", acrescentou Francisco, em missa para cerca de 15 mil pessoas.

Agenda apertada

Jorge Bergoglio desembarcou em Skopje na manhã desta terça e se reuniu com o presidente Gjorge Ivanov e com o primeiro-ministro Zoran Zaev.

Em um discurso para as autoridades locais, o Pontífice afirmou que a Macedônia do Norte é exemplo de "convivência fraterna" entre etnias e religiões. "Isso criou uma convivência pacífica e duradoura, na qual cada identidade soube e pôde se exprimir e se desenvolver sem negar, oprimir ou discriminar as outras", disse.

A visita acontece por ocasião do 25º aniversário das relações diplomáticas entre Vaticano e Macedônia do Norte, ex-república iugoslava que conquistou sua independência em 1991. "Convido-os a prosseguirem confiantes no caminho iniciado para fazer de seu país um farol de paz, de acolhimento e de integração fecunda entre culturas, religiões e povos", acrescentou.

Francisco também visitou o Memorial de Madre Teresa de Calcutá (1910-1997) em Skopje, cidade natal da religiosa. Bergoglio colocou uma coroa de flores aos pés de uma estátua da santa e se reuniu com autoridades religiosas locais e dois parentes de Madre Teresa em uma capela.

O Papa ainda teve um encontro com cerca de 100 pobres atendidos pelas Missionárias da Caridade, congregação fundada pela santa. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA