Papa lamenta morte do cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo

Francisco enviou telegrama para recordar 'zelo' do brasileiro

Papa Francisco lamenta morte de cardeal brasileiro
Papa Francisco lamenta morte de cardeal brasileiro (foto: Reprodução / Twitter)
16:18, 09 OutCIDADE DO VATICANO ZCC

(ANSA) - O papa Francisco lamentou na tarde desta quarta-feira (9) a morte do cardeal brasileiro dom Serafim Fernandes de Araújo, arcebispo emérito de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Em telegrama enviado ao dom Walmor de Oliveira Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, o Pontífice recordou a "paixão missionária" de Araújo, "que fez crescer no coração dos fiéis o amor a Jesus Cristo e à sua Igreja".

O cardeal brasileiro morreu nesta terça-feira (8), aos 95 anos, vítima de complicações por pneumonia. A notícia foi informada pela arquidiocese metropolitana de BH.

"Recebi com pesar a notícia do falecimento do cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo e desejo manifestar a minha comunhão de orações com os seus familiares e com todos os fiéis dessa Arquidiocese neste momento de luto", escreveu o líder argentino.

Jorge Bergoglio ainda ressaltou que o religioso serviu a Igreja com tanto zelo, "tendo sido padre conciliar durante o Concílio Vaticano II", além de ter se dedicado por mais de 50 anos à Arquidiocese mineira.

Na mensagem, o Papa lamentou a morte do brasileiro, pedindo para que "Deus acolha na sua felicidade eterna este seu servo bom e fiel", e expressou solidariedade por todos que "choram a perda de seu amado pastor".

Nascido em 13 de agosto de 1924 em Minas Novas (MG), dom Serafim Fernandes de Araújo foi nomeado o terceiro arcebispo metropolitano de Belo Horizonte em 5 de fevereiro de 1986.

Seu corpo está sendo velado no Santuário Arquidiocesano da Adoração Perpétua - Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem. O funeral acontecerá amanhã (10) após uma série de homenagens e de uma missa presidida por dom Walmor Oliveira de Azevedo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en