Papa culpa 'governos fracos' por tensão na América Latina

Francisco comentou onda de agitação em países

Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano, nesta quarta-feira (27)
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano, nesta quarta-feira (27) (foto: ANSA)
13:50, 27 NovCIDADE DO VATICANO ZLR

(ANSA) - O papa Francisco culpou "governos fracos" pela tensão social que atinge diversos países da América Latina.

A declaração foi dada nesta terça-feira (26), durante coletiva de imprensa em seu voo de retorno do Japão, em resposta aos jornalistas sobre os conflitos em países como Bolívia, Chile, Colômbia e Nicarágua.

"Há governos fracos, muito fracos, que não conseguiram promover ordem e paz, por isso se cria essa situação", disse o Papa, sem citar casos específicos, segundo o jornal argentino Clarín.

A América Latina vive uma onda de agitação social que também já chacoalhou Venezuela, Equador, Peru e Haiti. Sobre o caso do Chile, tido como país mais estável da região, Francisco admitiu estar "assustado".

"O país acaba de sair do problema dos abusos, que nos fez sofrer tanto, e agora tem esse problema que não entendemos. O Chile está em chamas", acrescentou. As manifestações na nação andina já contabilizam mais de 20 mortos e mais de 200 pessoas que perderam a vista total ou parcialmente em disparos de balas de borracha e esferas de chumbo por parte das forças de segurança.

Jorge Bergoglio, primeiro Papa latino-americano, também recomendou "diálogo" e "análise" para acalmar as crises na região. "É preciso relativizar as coisas e convidar ao diálogo, à paz, para que se resolva os problemas", disse. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA