Vaticano confirma mais 7 casos de Covid-19 na Guarda Suíça

Ao todo, 11 agentes de proteção do Papa foram contaminados

Casos aumentaram entre agentes da Guarda Suíça, confirmou Vaticano
Casos aumentaram entre agentes da Guarda Suíça, confirmou Vaticano (foto: ANSA)
12:58, 15 OutCIDADE DO VATICANO ZGT

(ANSA) - O Vaticano confirmou que mais sete membros da Guarda Suíça, agentes de elite que fazem a proteção do papa Francisco e da Santa Sé em geral, testaram positivo para o novo coronavírus (Sars-CoV-2) nesta quinta-feira (15). Ao todo, 11 já tiveram o diagnóstico para a Covid-19 confirmado.

"Na sequência das verificações realizadas nos últimos dias, foram constatadas sete novas positividades. Foi definido um isolamento imediato dos casos positivos e estão sendo realizados oportunos novos controles", informou em nota oficial a Guarda Suíça.

O comunicado oficial ainda ressalta que "foram adotadas medidas mais úteis, também em termos de planificação dos serviços da Guarda, para excluir qualquer risco de contágios nos locais onde a Guarda Suíça Pontifícia presta serviços".

Além dos 11 agentes, que não tiveram o estado de saúde revelado, outras três pessoas que moram ou trabalham no Vaticano contraíram o novo coronavírus.

Os contágios voltam a deixar a Santa Sé em alerta, já que a Itália vem registrando uma segunda onda de contaminações de Covid-19 nas últimas semanas. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA