/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Presidente do Barça diz que italianos querem entrar na Superliga

Presidente do Barça diz que italianos querem entrar na Superliga

Roma negou qualquer interesse de ingressar no projeto

SÃO PAULO, 02 fevereiro 2024, 14:05

Redação ANSA

ANSACheck

Comentários de Laporta não caíram bem na Itália, principalmente na Roma © ANSA/EPA

(ANSA) - O presidente do Barcelona, Joan Laporta, causou polêmica no futebol italiano ao garantir que quatro clubes do país estariam interessados em participar do projeto da Superliga Europeia.

Em entrevista à uma emissora de rádio catalã, o dirigente afirmou que Milan, Internazionale, Napoli e Roma estariam prontos para competir no torneio, que sonha em sair do papel a partir da próxima temporada.

"A Superliga poderá existir a partir da temporada seguinte. Além de Barcelona e Real Madrid, haveriam os italianos: Inter, Milan, Napoli e Roma", declarou o espanhol, acrescentando que equipes da França, de Portugal, da Holanda e da Bélgica também manifestaram interesse.

Os comentários de Laporta geraram um tremendo mal-estar com a Roma, que já publicou um comunicado se distanciando da Superliga Europeia, embora não tenha mencionado diretamente o chefão do Barça.

"A Roma confirma que não apoia de forma alguma qualquer tipo de projeto atribuível a chamada Superliga. O clube também especifica que nunca revisou a sua posição sobre o assunto, nem manteve diálogos para empreender em um caminho diferente", informaram os giallorossi.

Laporta ainda comentou que os clubes ingleses não são uma parte fundamental da Superliga Europeia.

Lançado em 2021, o projeto recebeu apoio de 12 times do continente, entre eles Inter, Milan e Juventus, para a criação de um novo torneio restrito a um grupo fechado. O campeonato elitista, contudo, sofreu uma forte repressão, nunca tendo saído do papel. Apenas Barcelona e Real Madrid permaneceram.

O Napoli, atual detentor do Scudetto, não se manifestou sobre o assunto, mas seu dono, Aurelio De Laurentiis, nunca fez questão de esconder que é a favor da Superliga como competição alternativa.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use