Justiça descarta atentado contra filho de Menem

Família defende que jovem foi alvo de disparos

O ex-presidente argentino Carlos Menem (1989-1999)
O ex-presidente argentino Carlos Menem (1989-1999) (foto: EPA)
08:40, 15 OutBUENOS AIRES ZSG

(ANSA) - O juiz que investiga a morte do filho do ex-presidente argentino Carlos Menem (1989-1999) descartou nesta terça-feira, dia 14, que o episódio se trate de um atentado, como defende sua família.

    Carlos Menem Filho faleceu em 15 de março de 1995, aos 26 anos, quando caiu o helicóptero que dirigia, acompanhado de um piloto profissional.

     Um novo relatório de especialistas, disse o juiz Carlos Villafuerte Ruzo, rejeita a queixa apresentada pela mãe da vítima, a ex-primeira-dama argentina Zulema Yoma, que insiste na hipótese de um assassinato.

    Ela acredita que seu filho morreu em meio a um ataque, após pessoas desconhecidas dispararem contra o helicóptero.
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA