Argentina fecha acordo com Rússia para comprar vacina Sputnik V

Presidente anunciou que será o primeiro a se vacinar no país

Presidente anunciou que será o primeiro a se vacinar no país
Presidente anunciou que será o primeiro a se vacinar no país (foto: EPA)
19:18, 10 DezBUENOS AIRES ZCC

(ANSA) - O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou nesta quinta-feira (10) ter assinado um acordo com a Rússia para a compra de 20,6 milhões de doses da vacina Sputnik V.

"Com esse contrato, vamos poder contar com as doses suficientes para vacinar, entre janeiro e fevereiro, cerca de 10 milhões de argentinos e argentinas", disse Fernández em entrevista coletiva na Casa Rosada, sede do governo argentino.

Segundo ele, o contrato com o Fundo Soberano russo garantirá "o fornecimento da quantidade de vacina necessária para realizar os projetos do governo".

A Argentina deve receber o primeiro lote com 600 mil doses para vacinar pelo menos 300 mil cidadãos já em dezembro, e depois receberá o necessário para imunizar 5 milhões de pessoas em janeiro e outras 5 milhões em fevereiro.

O líder argentino ainda afirmou que o contrato também prevê a possibilidade de obter a Sputnik V para imunizar mais 5 milhões de pessoas em março de 2021, "caso as vacinas de outros países, que também foram adquiridas, sejam atrasadas".

De acordo com o presidente, assim que a vacina ficar disponível, ele será o primeiro a tomar o imunizante para "acabar com todas as dúvidas".

Esse é o terceiro acordo assinado por Fernández, que já tem contratos com o laboratório AstraZeneca e a aliança internacional Covax, um mecanismo da ONU para facilitar a aquisição de vacinas.

Apesar do novo contrato, a vacina só poderá ser aplicada em toda a população do país após o imunizante ser aprovado pela Agência Nacional de Materiais Controlados (ANMaC), órgão que equivale a Anvisa no Brasil. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA