Bolsonaro avalia demitir Mandetta em meio à pandemia

Presidente e ministro tem opiniões divergentes sobre crise

Presidente e ministro tem opiniões divergentes sobre medidas contra doença
Presidente e ministro tem opiniões divergentes sobre medidas contra doença (foto: EPA)
19:43, 06 AbrSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - Em meio à crise da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), o presidente Jair Bolsonaro avalia demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A informação foi revelada pelo jornal "O Globo" nesta segunda-feira (6).

De acordo com a publicação, o deputado federal Osmar Terra, ex-ministro da Cidadania, é o nome mais cotado para substituir Mandetta. Seu nome ganhou força depois de participar hoje de um almoço com Bolsonaro e outros quatro ministros - Walter Braga Netto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

Agora a tarde, Bolsonaro realiza uma reunião com todos os seus ministros no Palácio do Planalto para debater a emergência sobre o novo coronavírus.

Segundo a imprensa brasileira, assessores do presidente informaram que ele está disposto a demitir o ministro da Saúde, mas ainda está decidindo se fará isso hoje ou posteriormente.

A relação entre Bolsonaro e Mandetta está desgastada desde o início da pandemia do novo coronavírus. O ministro tem defendido as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para combater o vírus, enquanto Bolsonaro pede uma flexibilização do isolamento social argumentando que o confinamento prejudica a economia do país. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA