Prefeitura de SP libera abertura de comércio de rua

Volta do funcionamento das atividades começa nesta quarta-feira

São Paulo autorizou reabertura do comércio de rua a partir desta quarta-feira
São Paulo autorizou reabertura do comércio de rua a partir desta quarta-feira (foto: EPA)
07:50, 10 JunSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - A prefeitura de São Paulo vai liberar, a partir desta quarta-feira (10), a volta do funcionamento, com atendimento ao público, do comércio de rua e das imobiliárias da cidade. Os estabelecimentos, no entanto, estarão autorizados a abrir ao público por um período de quatro horas diárias.

O comércio poderá abrir as portas entre as 11 h e as 15 h. As imobiliárias vão poder abrir também por quatro horas por dia, desde que o horário de funcionamento (abertura e fechamento) não ocorra durante o horário de pico.

A prefeitura e as entidades representantes dos setores assinaram nesta terça-feira (9) um termo de compromisso e um protocolo sanitário para a abertura dos estabelecimentos ao público.

De acordo com a administração municipal, os representantes comprometeram-se com medidas de distanciamento social, higiene, sanitização de ambientes, orientação dos clientes e dos colaboradores, compromisso para testagem de colaboradores e medição de temperatura dos clientes.

Também estão previstos no acordo a redução do expediente, emprego de sistemas de agendamento para atendimento, monitoramento e fiscalização feita pelo próprio setor e um esquema de apoio para colaboradores que não tenham quem cuide de seus dependentes incapazes no período em que estiverem fechadas as creches, escolas e abrigos - especialmente as mulheres mães.

Segundo a prefeitura, os dois setores autorizados a funcionar estão entre os que mais empregam na cidade. Na sexta-feira (5), a administração municipal autorizou a reabertura de concessionárias de veículos e escritórios de prestação de serviços.

"A expectativa agora é que amanhã, a gente também consiga assinar com o setor de shoppings centers para que também possam votar a funcionar a partir de quinta-feira e, com isso, já teremos assinado com 5 setores", disse o prefeito. Ele acrescentou, no entanto, que a cidade continua em quarentena e é importante a população evitar deslocamento desnecessário.

O anúncio ocorre no dia em que a cidade de São Paulo anunciou um forte aumento de 3,3% no número de casos confirmados da doença, chegando a 84.862. Há ainda 222.007 casos suspeitos. O total de mortos é de 5.118, alta de 2,7% em 24 horas. Fonte: Agência Brasil (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA