Sem dados do Amazonas, Brasil volta a passar de mil mortes

Estado, que vive colapso no sistema de saúde, não divulgou dados

Caos na saúde do Amazonas vem sendo registrado nesta semana
Caos na saúde do Amazonas vem sendo registrado nesta semana (foto: EPA)
18:57, 15 JanSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - O Brasil contabilizou 1.038 mortes e 66.047 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta sexta-feira (15). Com isso, o país soma 208.133 vítimas e 8.390.341 contágios confirmados desde o início da pandemia.

No entanto, os dados de hoje não incluem os números do estado do Amazonas que não foram divulgados "por problemas técnicos". A capital Manaus vive um colapso no sistema de saúde e vem registrando números recordes tanto de contaminados como de óbitos, além de uma crise com centenas de pessoas aguardando por leitos.

A taxa de mortalidade continua subindo e está em 99 a cada 100 mil habitantes, assim como voltaram a aumentar tanto a média móvel dos últimos sete dias de casos (53.805) e de mortes (953).

Por estados, São Paulo continua a liderar na quantidade de contágios em números absolutos (1.605.845) e de falecimentos (49.600), com uma taxa de letalidade de 3,1% - um pouco acima da média nacional, que continua em 2,5%.

Minas Gerais aparece na segunda colocação no número de casos (628.966), seguido por Santa Catarina (537.036), Bahia (528.539) e Rio Grande do Sul (500.792).

Quando analisadas as mortes, o Rio de Janeiro continua na segunda posição, com 27.591 vítimas, e com a maior taxa de letalidade do país (5,8%).

Seis outros estados têm registradas mais de nove mil mortes: Minas Gerais (13.182), Ceará (10.209), Pernambuco (9.964), Rio Grande do Sul (9.838), Bahia (9.575) e Paraná (9.042). (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA