Fachin mantém anulação das condenações de Lula na Lava Jato

Caso será analisado no plenário após manifestação da defesa

Caso será analisado no plenário após manifestação da defesa
Caso será analisado no plenário após manifestação da defesa (foto: EPA)
20:31, 12 MarSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou na noite desta sexta-feira (12) o recurso apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a medida que anulou todas as sentenças do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato.

Com a decisão, a defesa do petista terá cinco dias para se manifestar sobre o recurso. Na sequência, o ministro levará o caso para julgamento no plenário do STF.

"Mantenho as razões que levaram a conceder o habeas corpus, porquanto apliquei ao caso a orientação majoritária do colegiado, a ser ou não mantida no pleno", escreveu o ministro.

Fachin anulou as condenações do ex-presidente na última segunda-feira (8). Com isso, Lula recuperou os direitos políticos e voltou a ser elegível, podendo se candidatar nas próximas eleições presidenciais.

Hoje, porém, a PGR recorreu da decisão e pediu para o ministro reconsiderar o entendimento ou submeter a análise do caso para o Plenário, ou seja, para análise dos 11 ministros do Supremo. O recurso defende que, caso o STF mantenha a decisão de Fachin, as condenações contra Lula (tríplex e sítio) devem ser preservadas.    (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA