1,5 milhão de brasileiros estão com 2ª dose de vacina atrasada

Demora pode prejudicar eficácia de imunizantes anti-Covid

Vacinação com Coronavac no Rio de Janeiro
Vacinação com Coronavac no Rio de Janeiro (foto: EPA)
12:21, 13 AbrSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta terça-feira (13) que 1,5 milhão de pessoas que já tomaram a primeira dose de vacinas anti-Covid estão com a segunda aplicação atrasada.

Isso representa pouco mais de 6% dos cerca de 24 milhões de indivíduos que já tomaram pelo menos uma dose de imunizantes contra o novo coronavírus. Segundo o portal G1, o número foi revelado em um café da manhã do ministro com jornalistas em Brasília.

Durante o encontro, Queiroga disse que o governo está preparando uma lista por estado de pessoas com a segunda dose atrasada, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

A aplicação da segunda dose fora do prazo estabelecido pelos fabricantes pode comprometer a eficácia das vacinas e, em último caso, até prejudicar o plano nacional de imunização contra a Covid-19, doença que já matou mais de 350 mil pessoas no Brasil.

A segunda dose da fórmula da Coronavac, a mais usada no país até agora, precisa ser aplicada entre 21 e 28 dias após a primeira, enquanto a AstraZeneca recomenda um intervalo de três meses para o seu imunizante. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA