Brasil soma mais de 391 mil mortes pelo novo coronavírus

País contabilizou 1.139 óbitos e 28.636 casos de Covid em 24h

Cemitério superlotado de vítimas da Covid em Manaus, no Amazonas
Cemitério superlotado de vítimas da Covid em Manaus, no Amazonas (foto: EPA)
18:38, 26 AbrSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - O Brasil registrou 1.139 mortes e 28.636 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando os números totais de vítimas e contágios para 391.936 e 14.369.423, respectivamente, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta segunda-feira (26).

Os dados representam uma queda em relação aos números contabilizados na última segunda-feira (19), quando foram 1.347 vidas perdidas e 30.624 infecções diagnosticadas em um dia.

A taxa de letalidade se manteve em 2,7% a nível nacional, com o Rio de Janeiro sendo o estado com o maior índice no país, 5,9%. Na sequência aparecem Pernambuco (3,4%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,3%).

Em números totais, o estado de São Paulo chegou aos 92.798 falecimentos, seguido por Rio de Janeiro (42.927), Minas Gerais (32.414), Rio Grande do Sul (24.266) e Paraná (21.650).

Já nos contágios, São Paulo continua liderando a lista, com 2.838.233 contaminações. No Top 5 do ranking também aparecem Minas Gerais (1.325.022), Rio Grande do Sul (949.965), Paraná (931.343) e Bahia (885.855).

Geralmente, domingos e segundas-feiras registram números mais baixos por conta da menor notificação das secretarias de saúde estaduais. Entretanto, quando analisadas as médias dos últimos sete dias de casos e mortes os registros estão diminuindo levemente. São 56.533 contaminações e 2.465 óbitos na média, de acordo com o Conass.

Amazonas -

Hoje, na véspera do início dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), o vice-governador, Carlos Almeida (PTB), o secretário chefe da Casa Civil do estado, Flávio Antony Filho, o ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias e outras 14 pessoas entre servidores públicos e empresários, por irregularidades na compra de respiradores para tratar pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Lima também é acusado de tentar obstruir a investigação falsificando documentos. O Amazonas é um dos estados mais afetados pela pandemia de Covid e, recentemente, o colapso no sistema de saúde de Manaus provocou a morte de diversas pessoas por falta de oxigênio hospitalar. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA