Doria anuncia início da produção da Butanvac antes de testes

Governador de SP cobrou 'senso de urgência' a Anvisa

Anúncio foi feito um dia depois de a Anvisa suspender o prazo de análise (foto: EPA)
15:24, 28 AbrSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (28) que o Instituto Butantan iniciará a produção da Butanvac, nova candidata a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela instituição. A decisão, porém, ocorre mesmo sem o imunizante ter recebido aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar os testes clínicos em humanos.

"A novidade de hoje é uma notícia significativa para a ciência brasileira e, por que não, mundial: São Paulo começa hoje a produzir a vacina Butanvac", disse Doria durante coletiva de imprensa.

Segundo o governo de São Paulo, o primeiro lote do imunizante será de 1 milhão de doses e não vai depender de matéria-prima importada. Em publicação no Twitter, o Instituto Butantan explicou que esta é "a primeira vacina contra o coronavírus produzida integralmente no Brasil, sem a necessidade de importar insumos". "É um momento histórico para a ciência brasileira".

O anúncio foi feito um dia depois de a Anvisa suspender o prazo de análise do pedido de testes da ButanVac alegando que os documentos estavam incompletos e não atendiam os requisitos técnicos.

O instituto havia protocolado na Anvisa o pedido para iniciar os exames de fase 1 e 2 do imunizante, que, até agora, foi testado apenas em animais.

Durante a coletiva, Doria pediu para a Anvisa ter solidariedade e senso de urgência para a aprovação dos testes com a potencial vacina. Além disso, ele explicou que a expectativa é de que o instituto produza 18 milhões de doses até a primeira quinzena de junho.

Entretanto, a aplicação do imunizante na população dependerá dos ensaios clínicos, e posteriormente da aprovação do órgão regulador.

"O Butantan, nesta primeira etapa, vai produzir 18 milhões da dose da vacina pronta para o uso já na primeira quinzena de junho, quando o processo de aprovação da Anvisa for concluído. Evidentemente vamos aguardar a aprovação da Anvisa, mas poderemos aplicar imediatamente a vacina Butanac em todo o Brasil", afirmou Doria.

O prazo para o Butantan apresentar os documentos completos é de até 120 dias e enquanto isso não ocorrer a análise se mantém interrompida. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA