Brasil tem 63,2 mil casos e 181 mortes por Covid-19

Número de infectados passa de 22,4 milhões

Brasil está voltando a postar os dados da pandemia após problemas no Ministério da Saúde
Brasil está voltando a postar os dados da pandemia após problemas no Ministério da Saúde (foto: EPA)
18:55, 07 JanSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - Com a normalização dos dados da pandemia de Covid-19 e a inserção de números atrasados, o Brasil registrou 63.292 novos casos da doença e 181 vítimas, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta sexta-feira (7).

Com isso, o país tem 22.450.222 contágios confirmados e 619.822 mortes registradas desde o início da crise sanitária. O boletim ainda aponta uma letalidade de 2,8% e uma taxa de mortalidade de 294,9 a cada 100 mil habitantes.

O estado de São Paulo continua sendo o líder nos números absolutos, com mais de 4,4 milhões de infecções e 155.341 óbitos.

Ainda nos valores totais, a segunda posição nos contágios é de Minas Gerais (mais de 2,2 milhões), Paraná (1,6 milhão), Rio Grande do Sul (1,5 milhão) e Rio de Janeiro (1,3 milhão). Já nas mortes a segunda posição é do Rio de Janeiro (69.524), seguido por Minas Gerais (56.717), Paraná (40.910) e Rio Grande do Sul (36.476).

Quando analisada a taxa de mortalidade, que leva em condição a quantidade de mortes a cada 100 mil habitantes, o Conass aponta que a maior é a do RJ, com 402,7. Na sequência, está o Mato Grosso (390,7/100 mil), seguido por Rondônia (380,4), Distrito Federal (368,8) e Paraná (357,8).

A média móvel dos últimos sete dias está em alta desde o dia 24 de dezembro - tanto pela inserção de dados atrasados como pelo aumento real de contágios. A de mortes voltou a passar das 100 vítimas diárias e chegou a 109. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA