Brasil ultrapassa marca de 620 mil mortes na pandemia

País registrou 34.788 casos e 110 óbitos em 24 horas

Mesmo com apagão de dados, casos aumentam de forma exponencial
Mesmo com apagão de dados, casos aumentam de forma exponencial (foto: EPA)
18:26, 10 JanSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - O Brasil registrou 110 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 620.091 os óbitos na pandemia, informou o boletim do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta segunda-feira (10).

Foram ainda 34.788 novos casos, totalizando 22.558.695 contágios durante toda a crise sanitária.

Apesar de altos, os números ainda não refletem a atualidade por dois motivos: o primeiro, é que as segundas-feiras são dias de baixa notificação das secretarias de saúde estaduais; o segundo é que ainda há muita desatualização dos dados reais por conta do "apagão" ocorrido nos sistemas de notificação do Ministério da Saúde.

Os números do Conass mostram uma alta exponencial de casos, iniciada em 23 de dezembro, também por conta desse atraso de notificação. Para se ter ideia, naquele momento, a média dos últimos sete dias era de cerca de três mil infecções. Nesta segunda-feira, são 36.231.

Já a média de mortes segue em leve alta e chegou a 126 - ontem estava em 121.

Quando considerados apenas os valores absolutos, o estado de São Paulo é o líder, com 4.474.109 contaminações e 155.384 vítimas.

Já as maiores taxas de mortalidade e de letalidade estão no Rio de Janeiro com 402,7 mortes a cada 100 mil habitantes e 5%, respectivamente. A maior taxa de incidência está em Roraima, com 21.511 contágios a cada 100 mil habitantes. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA