Família de ambientalistas é assassinada no Pará

Pai, mãe e filha faziam a soltura de quelônios no rio Xingu

Corpos de pai, mãe e filha foram encontrados próximos à residência na zona rural do Pará
Corpos de pai, mãe e filha foram encontrados próximos à residência na zona rural do Pará (foto: Reprodução)
12:35, 11 JanSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - Uma família de ambientalistas que atuava na área rural de São Félix do Xingu, no Pará, foi encontrada morta neste domingo (9). Zé do Lago, Márcia e Joene viviam na Cachoeira do Mucura e os corpos foram encontrados por um dos filhos do casal.

Todas as vítimas foram executadas a tiros e a polícia, que investiga o caso, informou que estima que as mortes tenham ocorrido há cerca de quatro dias por conta do estado de decomposição dos corpos.

A filha Joene e Zé do Lago estavam próximos à residência, já Márcia estava boiando nas margens do rio Xingu.

A Polícia Civil de São Félix do Xingu informou ainda que cápsulas de balas foram encontradas no local e que o setor de perícia está atuando na residência desde a denúncia das mortes.

Pai, mãe e filha eram conhecidos por fazer a soltura de quelônios no rio e as suspeitas dos investigadores é de que eles foram assassinados por pistoleiros. Até o momento, porém, ninguém foi preso pelos crimes.

Um relatório publicado no ano passado pela ONG Global Witness mostrou que, em 2020, o Brasil foi o quarto país do mundo no número de assassinatos de ativistas ambientais. Foram 20 execuções naquele ano. (ANSA).

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA