Número de mortos em terremoto no Haiti chega a 1,4 mil

País também contabiliza quase 6 mil feridos

Busca por sobreviventes de terremoto em Les Cayes, sudoeste do Haiti
Busca por sobreviventes de terremoto em Les Cayes, sudoeste do Haiti (foto: EPA)
19:17, 16 AgoPORTO PRÍNCIPE ZLR

(ANSA) - Subiu para pelo menos 1.419 o número de mortos no terremoto de magnitude 7.2 na escala Richter que atingiu o Haiti em 14 de agosto.

O balanço atualizado do governo também contabiliza mais de 6,9 mil feridos. Além disso, a quantidade de óbitos está destinada a aumentar, já que ainda há centenas de desaparecidos.

Em Les Cayes e outras cidades do sudoeste do Haiti, boa parte da população passou a noite na rua, em frente às suas casas - muitas delas danificadas -, por medo de novos abalos sísmicos.

Enquanto isso, socorristas trabalham ininterruptamente para encontrar vítimas e sobreviventes nos escombros deixados pelo terremoto. O tremor ocorreu cerca de 160 quilômetros a oeste da capital Porto Príncipe, já devastada por um sismo em 2010.

Mais de 37 mil construções foram destruídas, e outras 13,7 mil estão danificadas, de acordo com o governo, que já está em alerta para a iminente chegada da depressão tropical "Grace", cuja passagem pode dificultar o trabalho das equipes de resgate.

O Haiti é um dos países mais pobres do mundo e já vivia uma crise institucional e política por causa do assassinato do presidente Jovenel Moise, em 7 de julho, por um comando formado por mercenários colombianos e americanos de origem haitiana.

O controle do país foi assumido pelo primeiro-ministro Ariel Henry, nomeado por Moise pouco antes de sua morte e que prometeu realizar eleições presidenciais e parlamentares em 7 de novembro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA