Chile confirma plebiscito para nova Constituição no dia 25/10

Consulta havia sido adiada devido à pandemia do novo coronavírus

O referendo estava marcado inicialmente para 23 de abril
O referendo estava marcado inicialmente para 23 de abril (foto: ANSA)
14:42, 23 JulSAN PAULO ZCC

(ANSA) - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou nesta quinta-feira (23) que o plebiscito para a população decidir se quer uma nova Constituição será realizado no próximo dia 25 de outubro.

O referendo estava marcado inicialmente para 23 de abril, mas foi adiado por seis meses devido à crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que já deixou 8.838 mortos e 338.759 casos em todo o país.

"A Constituição estabelece um referendo em 25 de outubro. E estamos nos preparando", disse Piñera.

No dia da consulta, os chilenos devem responder duas perguntas: "se querem ou não uma nova Constituição" e "que tipo de órgão deve escrever essa nova Carta Magna".

A mudança na Constituição é uma das principais reivindicações dos manifestantes que realizaram uma série de protestos desde outubro do ano passado pedindo um sistema mais inclusivo e que garanta melhores condições de vida, já que a carta original datava da ditadura de Augusto Pinochet. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA