Presidente do Chile propõe adiamento de eleição constituinte

Pleito está marcado para 10 e 11 de abril

Sebastián Piñera disse que pandemia pode afastar os eleitores das urnas
Sebastián Piñera disse que pandemia pode afastar os eleitores das urnas (foto: EPA)
10:28, 29 MarSANTIAGO DO CHILE ZLR

(ANSA) - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou o envio ao Congresso de um projeto para adiar em cinco semanas a eleição para a assembleia constituinte que vai reescrever a Carta Magna do país.

O pleito será realizado paralelamente às eleições municipais e regionais e está marcado para 10 e 11 de abril, porém o governo quer alterar a data para 15 e 16 de maio devido ao crescimento nos novos casos de Covid-19.

Já o segundo turno das eleições para governador, previsto para 9 de maio, aconteceria em 4 de julho, junto com as primárias presidenciais. "Foi uma decisão muito difícil, mas devemos tomá-la e temos plena convicção de que é o melhor para o Chile e os chilenos", disse Piñera neste domingo (28).

Segundo o monitoramento da Universidade Johns Hopkins, o país sul-americano vem registrando uma tendência de alta nos novos casos de Covid desde a segunda metade de fevereiro, embora as mortes venham se mantendo em um patamar estável de pouco mais de 100 por dia.

Até o momento, o Chile já vacinou parcialmente 33,4% de sua população, sendo que 17,1% das pessoas já tomaram as duas doses. Ainda assim, o governo teme a difusão de variantes do Sars-CoV-2. Segundo Piñera, o aumento dos casos elevou também o número de pacientes hospitalizados, "o que exigiu o máximo das equipes médicas e da capacidade do sistema de saúde".

Além disso, o presidente alegou que a pandemia pode desestimular a participação na eleição constituinte - cerca de 90% da população nacional está em regime de quarentena para frear os contágios.

A reforma da Constituição chilena é resultado das manifestações populares de outubro de 2019, que tiveram como estopim um aumento no preço das passagens de metrô na capital Santiago. A atual Carta Magna do país é uma herança da ditadura militar de Augusto Pinochet, nos anos 1980. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA